É extremamente normal questionamentos de devedores de alimentos que não estão conseguindo arcar com o valor da pensão alimentícia, e os motivos são os mais variados possíveis, como diminuição de salário/rendimentos, constituição de nova família, novos filhos, dívidas e inúmeras outras situações.

E, é grande o número de devedores de alimentos que ciente da importância da obrigação para o necessitado, desejam continuar adimplindo pontualmente, mas, precisam da readequação do valor.

Assim, é aconselhável que todo devedor de alimentos que estiver enfrentando esse tipo de dificuldade financeira junte todos os documentos relativos aos seus gastos mensais (educação, plano de saúde, moradia, alimentação, vestuário, lazer, dívidas, extratos bancários e outros) e procure o advogado particular especializado em pensão alimentícia ou o defensor público em posse do termo que fixou os alimentos.

O profissional terá condições de avaliar qual possibilidade existirá para o caso concreto, dentre elas o pedido de diminuição do valor da pensão alimentícia (revisional) ou o pedido de exoneração e o procedimento que poderá ser adotado.

O devedor de alimentos que seguir o conselho e procurar o profissional antes de deixar de adimplir com o valor da pensão, poderá ter maior chance de preservar seu patrimônio, evitar sua prisão e de conseguir uma readequação do valor da pensão alimentar mensal da forma menos onerosa.

 

 

Não consigo mais paga a pensão, o que deve ser feito?
Como e calculada a Pensão Alimentícia?

Facebook Comments

1
Olá. Podemos ajudar?
Powered by